Poema Alentejano

Atirê um limao rolando…
À tua porta parou…
Depois fiquei pensado…
Será que o cabrão se cansou???

À entrada da tua porta plantê
Um raminho de hortelã!
Gosto de ti, porra
E tu, hãããã???

Subi a um êcaliptre
com o tê retrato na mão
Desencaliptrê-me lá de cima
Malhê com os cornos no chão!!!

Perdi a minha caneta
Lá prós lados da várzea
Se lá fores e a vires….
“Trázea!.”

Anúncios

~ por coelhodosrelogios em Janeiro 22, 2008.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: